Unidade local está de portas fechadas desde junho do ano passado - Foto: GuaçuAgora
publicidade

Fechado desde junho de 2023 e com a promessa do governo estadual de reativação, o IML (Instituto Médico Legal) de Mogi Guaçu poderá ter condições de voltar a funcionar até o final deste ano.

O prazo tem como base o cronograma do projeto de reforma e ampliação do Necrotério Municipal, localizado no Cemitério Santo Antônio, no Jardim Novo.

Acompanhe o Guaçu Agora nas redes sociais: curta a página no Facebook e siga o perfil no Instagram

O edital para contratação da empresa que será responsável pelos serviços já foi publicado e as propostas devem ser apresentadas até o dia 2 de maio, quando os envelopes das empresas interessadas serão abertos.

O projeto tem custo inicial estimado em pouco mais de R$ 700 mil, porém poderá cair já que o processo licitatório é na modalidade menor valor global.

De acordo com cronograma da obra, ela tem previsão de duração de até cinco meses, período em que a empresa responsável fará todos os ajustes necessários na estrutura e a construção de novas dependências na unidade.

Além da parte de alvenaria, o local ainda ganhar novas instalações elétrica e hidráulica, que atendam as exigências sanitárias para o tipo de atendimento realizado.

Com o IML guaçuano fechado, corpos de vítimas de acidentes e outros tipos de mortes violentes vêm sendo encaminhados até a unidade de Campinas (SP).

A reativação do serviço na cidade foi um dos compromissos assumidos pelo governados Tarcísio de Freitas na cerimônia de entrega das obras da Rodovia SPI-177/342, a antiga Vicinal Mogi Guaçu-Itapira.