A vítima morava sozinha e foi encontrada já sem vida por familiares na tarde de domingo (03) - Foto: Reprodução
publicidade

A PM (Polícia Militar) conseguiu deter o homem de 41 anos apontado como sendo o autor de um latrocínio registrado na noite de sábado (02) na região do bairro Aterrado, em Mogi Mirim, e vitimou a costureira Ana Lúcia Tozzini, 66 anos.

A prisão foi realizada em Mogi Guaçu na noite de domingo (03), quando o acusado tentava embarcar para São Paulo (SP), fugindo com os objetos levados da casa da mulher.

Acompanhe o Guaçu Agora nas redes sociais: curta a página no Facebook e siga o perfil no Instagram

O crime foi descoberto na tarde deste domingo, quando familiares da vítima que morava sozinha estranharam que ela não respondia mensagens encaminhadas via aplicativo e decidiram ir até a residência.

No local, Ana Lúcia já foi encontrada sem vida, com o corpo amarrado e diversos ferimentos na face e crânio. Além disso, o imóvel estava bastante revirado e alguns objetos ausentes.

A PM foi acionada e em seguida equipes da Polícia Civil e Polícia Científica, que realizaram a coleta de evidências pelo local e a busca por imagens que auxiliassem na identificação do autor do crime.

Por meio de câmeras de segurança, foi possível identificar um homem que residia a pouco tempo na mesma rua da costureira e, segundo familiares, havia ido até a residência solicitando o concerto de uma peça de roupa.

Com a identificação do suspeito, diligências foram iniciadas e informações apontando que o rapaz teria se dirigido ao terminal rodoviário guaçuano.

A PM foi acionada e conseguiram deter o homem. Com ele, bijuterias, itens de higiene pessoal e outros objetos roubados foram encontrados.

O acusado recebeu voz de prisão e foi encaminhado à CPJ (Central de Polícia Judiciária), onde a autoridade de plantão ratificou a prisão, indiciando o acusado pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).